Esclarecimentos sobre biópsia próstática

A biópsia da glândula prostática guiada por ultrassom envolve a excisão por agulha de uma amostra de tecido da próstata para exame histológico. A utilização do ultrassom na realização da biópsia tornou-se consenso mundial devido ao mesmo propiciar uma exata localização das areas prostáticas em que se deve retirar fragmentos. Pelo ultrassom também é possível identificar áreas suspeitas (chamadas de áreas hipoecóicas). Usamos a abordagem transretal que é a forma mais frequentemente empregada. Este teste exclui uma suspeita de câncer da próstata. Essa suspeita pode ser oriunda de alterações dos níveis de PSA ou alteração no exame do toque retal.



Objetivo

• Confirmar ou descartar câncer prostático.

Preparação do paciente para realização do procedimento:

O paciente em jejum de 8 horas ( 4h para água), deve obrigatoriamente estar acomanhado por reponsável acima de 18 anos, recebe um comprimido (antibiótico) trinta minutos antes da realização de exames de biópsia de próstata. Ao entrar na sala, deita-se e há o preparo para receber medicação endovenosa. Nossos pacientes  em nenhum momento precisam tomar medicações laxativas.

Achados anormais

O exame histológico pode confirmar câncer. Testes adicionais, como, por exemplo, cintilografias ósseas e biópsia de medula óssea, identificam a extensão do câncer. Os níveis de PSA normalmente elevam-se exageradamente no carcinoma prostático metastático; eles tendem a ser baixos no carcinoma confinado à cápsula prostática. No último caso, cirurgia radical e irradiação, esta última apesar de controversas, podem propiciar uma alta taxa de cura.

Os níveis do antígeno específico da próstata (PSA) e o toque retal auxiliam no diagnóstico diferencial entre o adenoma benigno e o adenocarcinoma maligno de próstata; embora muitas vezes apenas a biópsia prostática possa esclarecer definitivamente o diagnóstico.

O exame histológico pode acabar detectando hiperplasia prostática benigna, prostatite, tuberculose,infarto, cálculos, linfomas e carcinomas retais ou de bexiga.

Informações sobre o exame:

  1. Não fazer uso de ASPIRINA nos 7 dias que antecedem a biópsia.
  2. Comprar uma caixa de NORFLOXACIN 400 mg, com apenas 6 comprimidos, para ser administrado após a realização do exame.
  3. Tomar o 1º comprimido logo antes do exame( fornecido ao paciente pela enfermagem) e continuar o tratamento tomando 1 comprimido de 12/12 horas durante três dias.
    1. Para sua própria segurança cumpra rigorosamente estas instruções.
           

Observação 1: O exame anátomo-patológico será encaminhado para o laboratório pró célula. Esse exame é analisado então por um patologista e fica pronto em aproximadamente 7 dias.


Observação 2: Os cuidados após o exame serão informados ao paciente pelo Dr. André Milanezi Lorenzini ao final do exame.


Observação 3: O número de telefone celular do Dr. André Milanezi Lorenzini é informado ao paciente para que seja usado caso necessidade. 



Leia mais: Qual o valor normal do PSA?, Biópsia de próstata transretal por sedação








 

 

 

 

 

 

Map